diversidade-cultural

Pluralidade cultural: as riquezas introduzidas no país pelos imigrantes

Nossos costumes vão muito além do jeitinho brasileiro. Para entendermos a cultura brasileira é preciso primeiro reconhecer a contribuição da imigração no país ao longo da história.


 

A cultura brasileira está repleta de influências exteriores interiorizadas por nós através do convívio com imigrantes. Além dessa vasta herança cultural, eles contribuíram imensamente na economia, trabalhando na agricultura e centros urbanos, suprindo a mão de obra escrava proibida com a Lei Áurea, e fornecendo serviços especializados. Por isso, é impossível falar da construção do nosso país sem falar deles, pois foram essenciais para o desenvolvimento da nossa tão conhecida pluralidade cultural.

A história do Brasil começou muito antes do ano de 1500. Com a chegada dos primeiros povos originários da Ásia ao território, há cerca de 12 a 14 mil anos, novos povos foram formados nas Américas – é o caso dos ameríndios. A constante migração desses habitantes os espalhou por diversas regiões do território brasileiro, gerando diferentes costumes e passando para as gerações futuras conhecimentos sobre fauna e flora e linguagem. Foi com os povos indígenas que aprendemos a consumir mandioca e a fazer farinha a partir dela para o preparo de pratos como a tapioca e o beiju, por exemplo. Outra influência que ainda predomina em nossa cultura é a do folclore indígena, como histórias sobre o boto cor-de-rosa, caipora, saci-pererê e curupira. Até mesmo nomes próprios, como Tietê e Ibirapuera, são de origem indígena.

Após alguns milênios, através das navegações, chegaram os portugueses, e com eles uma série de mudanças. O encontro com os indígenas, a percepção de sua ingenuidade e os recursos naturais encontrados em solo brasileiro levaram os portugueses a voltar seus olhos para a colonização da terra e a extração de suas riquezas. Eles desempenharam um papel fundamental na construção da nossa cultura, sendo a língua portuguesa sua principal contribuição. Também foram responsáveis por influenciar a culinária local, introduzindo o bacalhau, o azeite e a linguiça, por exemplo. A festa junina, tão popular no Brasil, foi trazida ao país pelos portugueses. Até mesmo figuras folclóricas, como o bicho-papão e o lobisomem, também adentraram e se fixaram em nossa cultura por influência portuguesa.

Durante o processo de exploração do solo brasileiro e os diversos ciclos econômicos que ocorreram na colônia, os portugueses passaram a trazer escravos da África para servirem de mão de obra agrícola e na mineração. Os africanos recém-chegados pertenciam a diferentes etnias, o que significou uma gama de novos idiomas, crenças, costumes e tradições. Foi a partir deles que surgiram religiões como o candomblé e a umbanda, ambas com raízes africanas, mas adaptadas para a realidade na colônia – esta última, por exemplo, mistura elementos africanos com o cristianismo e o espiritismo. Na música e na dança também existe grande influência dos africanos, como no samba, no maracatu, no carimbó e no maculelê. A capoeira, hoje reconhecida como um esporte nacional e Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, é uma mistura de dança com arte marcial criada pelos escravos africanos. Na culinária, introduziram o uso de temperos fortes e comidas marcantes, como o azeite de dendê, o acarajé, o vatapá e o caruru, por exemplo.

Os imigrantes italianos também tiveram grande valia para a formação da nossa cultura. Buscando fugir de uma crise econômica que assolava a Itália, os primeiros imigrantes italianos aportaram na costa brasileira em 1847 e trouxeram consigo diversos novos costumes, dialetos e sabores – as massas, tão populares em almoços familiares, foram introduzidas na nossa cultura por eles. Aquele velho costume de consumir panettone no Natal também veio deles. Até o sotaque dos paulistanos e de algumas outras regiões do sul do Brasil foi marcado pela presença da língua italiana, gerando um falar muito mais aberto e forte. A arquitetura, principalmente no sul do país, também sofreu influência, com casas mais estreitas e fachadas coloridas. Além de tudo isso, os italianos também contribuíram com o fortalecimento do catolicismo no Brasil e até com a criação do time esportivo Palmeiras, chamado de Palestra Itália antes da era Vargas.

Outros grupos de imigrantes também deixaram sua marca por aqui. Os espanhóis, por exemplo, trouxeram os churros, a paella e o cultivo de centeio e alfafa. Já os alemães introduziram o consumo de salsichas, salada de batatas e a torta folhada de maçã, além da criação de suínos como uma atividade econômica. A influência árabe é outra muito marcante, com pratos típicos como a esfirra, o kibe e o tabule, que já estão bem incorporados no nosso consumo. Os japoneses também contribuíram de muitas formas, introduzindo o consumo de peixes crus, como o sushi e o sashimi, o caqui, a couve japonesa, o pepino, a acelga, o cultivo de pêssegos e morangos, a criação de carpas, o uso de bambu no artesanato, a prática budista e também o jiu-jitsu.

 

Confira algumas palavras que foram introduzidas à língua portuguesa por meio dos imigrantes:

  • Fulano: vem do árabe fulân e significa ‘tal’.
  • Abajur: vem do francês abat-jour. No idioma original, a palavra é usada para se referir à cúpula do abajur na língua francesa – lampe é a palavra correta para designar o objeto completo.
  • Moleque: vem do quimbundo mu’leke e significa ‘filho pequeno’ ou ‘garoto’.
  • Tchau: vem do italiano ciao, usada tanto em saudações como em despedidas informais. No Brasil, usamos apenas para despedidas.
  • Hamster: vem do verbo alemão hamstern, que significa ‘acumular’, assim como esses roedores acumulam sementes em suas bochechas.

 

Texto: Natasha Borges
Edição: Caroline Randmer

 

FONTES:
https://educador.brasilescola.uol.com.br/estrategias-ensino/a-migracao-no-brasil.htm
https://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/busca/portugues-brasileiro/migracao
https://mundoeducacao.uol.com.br/geografia/migracao.htm
https://pt.wikipedia.org/wiki/Imigra%C3%A7%C3%A3o_no_Brasil
https://www.justica.gov.br/news/collective-nitf-content-1566502830.29
https://brasil500anos.ibge.gov.br/territorio-brasileiro-e-povoamento/historia-indigena/a-origem-dos-indios
https://www.bbc.com/portuguese/brasil-44526338
https://www.todamateria.com.br/cultura-brasileira/
https://recreio.uol.com.br/viva-a-historia/imigracao-no-brasil-como-outros-povos-influenciaram-nossa-cultura.phtml
https://www.thefools.com.br/blog/post/20-palavras-em-portugues-com-origem-do-frances
https://www.cartacapital.com.br/educacao/conheca-as-palavras-que-herdamos-da-africa/
https://pt.babbel.com/pt/magazine/10-palavras-em-portugues-que-vieram-da-lingua-arabe

ESTÁ BUSCANDO UMA EMPRESA DE TRADUÇÃO CONFIÁVEL?

Oferecemos serviços com alto padrão de qualidade, agilidade e confiabilidade para atender às suas necessidades de comunicação em um mundo cada vez mais globalizado.